Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::

POSTS

BEIJAR FAZ BEM
30/03/2010 às 23:18

Lábios. Mover lento. Sussurro desprendido. Pode falar sem palavras. Quem diria que os lábios tivessem tantas serventias. Ajudam no falar. Faz a recepção de alimentos. Embeleza o rosto. Pode ser usado para provocar outra pessoa. É uma imensa fonte de prazer. Como os lábios podem falar sem palavra? A resposta é; Beijando. Como os lábios podem provocar desejo? A resposta é: Beijando. Os lábios têm o poder de acalmar a raiva. Como? Beijando. Os lábios têm o poder de parar qualquer discussão. Como? Beijando. Os lábios podem fazer muita cosca. Como? Beijando. Demonstrar um leve sadismo. Como? Beijando e mordendo. Dizem que podemos emagrecer. Sabe como? Beijando. Beijar queima caloria. Beijar aumenta à auto-estima. Beijar melhora nosso temperamento. Beijar equilibra nossos hormônios. Beijar realmente é algo espetacular. Mandar um beijo a distancia demonstra amizade. Um beijo no rosto demonstra respeito. Um beijo na testa transmite ternura. Um beijo na mão demonstra devoção. Uma bicotinha demonstra carinho. Um beijo na boca demonstra intimidade. Eu não conheço contra indicação para o beijo. Beijar faz bem. E como faz. Realmente transmite mensagem sem palavras. Bendito sejam os lábios que nos proporcionam este prazer.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



TEUS OLHOS
30/03/2010 às 23:13

Olhos. Como são lindos os teus olhos. Hipnótico olhar você tem. Penetra dentro de minha alma. Faz-me ter muitos tipos de sentimentos. Às vezes teu olhar me consola. Às vezes estes olhos são tão sex. Às vezes teu olhar é tão terno. Às vezes tão meigo. Às vezes tão sério. Às vezes tão firme. Às vezes teu olhar me dá medo. Ás vezes é tão carente. Às vezes teus olhos são tão tristes. Às vezes tão alegres. Vivo cada momento do teu olhar. E isso é tudo que desejo. Sentir teu olhar sobre mim. E dele levar fechadas. De continuo ser por ele penetrado. Tenho ciúme deste olhar. Temo que penetre alguém que não seja eu. Temo que outro se apaixone por este olhar. Como um dia me apaixonei. Temo que alguém fique hipnotizado por teu olhar. Como um eu dia fiquei. Assim vivo olhando o teu olhar. Encarando um olhar duradouro. Assim são teus olhos.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



LEMBRANÇA
30/03/2010 às 23:08

Não sei qual é pior. Sofrer por amar alguém que não posso ter. Ou viver a espera de alguém que não vem. Sinto na pele a dificuldade de ter de lidar com a falta de alguém. Alguém que por amor já tenho. Tenho sem ter. Angustiante espera incerta. Faltoso poder de ser. Ausente independência de poder. Poder de domínio pessoal. Coração carregado de emoções. Transtorna o equilíbrio da razão. De vida percebida angústia. Impacto impotência situação. A vontade é ignorada. A necessidade desprezada. De tudo que seria normal. Entre um macho e uma fêmea. Um homem e uma mulher. E a doce ilusão de te chamar de meu ou minha. Mesmo sabendo que ninguém é de ninguém. Mais difícil do que sufocar tudo isso dentro do peito. É ter que viver em constante disfarce. E acreditar que está tudo bem. Assim levar a vida sabe-se lá até quando. Diante deste espanto. Necessito aceitar a realidade. Você não é meu ou minha. Separados sem nunca estar juntos. Estando junto o tempo todo. E por vez especial. Pela distância estando perto. Como poderia dizer “é o amor”. Fica na minha lembrança. O mais belo dos olhos. O mais hipnótico olhar. O mais doce dos lábios. A mais sedosa pele. A voz suave e meiga. O inconfundível toque de tuas mãos. O calor de teu corpo. O prazer de tua presença. Assim melhor memória tem o corpo. Que reagem com a lembrança.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



CULPA REAL E IMAGINÁRIA
30/03/2010 às 22:53

O que aconteceu? Como entender o caminho que trilhou? Noites intermináveis dias longos. O meditar e recapitular a vida, lembranças de ocasiões diferentes, algumas são marcantes e inesquecíveis. Fleches de lembranças da infância, o pai havia brigado com sua mãe e saído batendo a porta após si. A mãe chora e xinga sem perceber a presença do filho. Se bem que estas senas não eram tão raras. O filho aproxima da mãe e diz: - mamãe não chore. A mãe abraça o filho e por alguns minutos fica assim juntinho sem palavra nenhuma pronunciar. O silencio é quebrado quando a mãe o solta e diz: - vai brincar. Michel saiu para brincar e como de costume leva seu amigo imaginário, juntos comentam sobre o acontecido. Michel diz ao seu amigo imaginário: - às vezes gostaria que meu pai não voltasse mais para casa, que acontecesse alguma coisa com ele prá lá. Antonio pai de Michel após o desentendimento foi até um bar e ali encontra vários amigos, começa a beber e jogar distraído não percebe que o dia passou, após despedir dos amigos volta para casa, no percurso já embriagado perde o controle de seu carro e vem colidir com um poste. Ainda naquela noite a família é informada do acidente. Isabel sua esposa chega ao hospital e constata que seu esposo havia falecido no acidente. O desespero toma conta, dor e remorso. Quando Michel fica sabendo do acidente e que seu pai faleceu, ficou desesperado, angustiado pelo ocorrido, o lembrara que havia desejado que seu pai não voltasse para casa. O remorso fora tamanho que resistia ver seu pai durante o velório. Um tio o convenceu. Os dias foram passando, Michel rompe com seu amigo imaginário, aproxima mais de sua mãe. No fim da adolescência, inicio da faculdade, começou sofrer de depressão, dizia ele: - Uma angustia aperta meu peito, o choro não vem, gemido nenhum sai de minha garganta, nenhuma lagrima brota de meus olhos, porem a dor é inexprimível. Após a faculdade de administração, Michel começou a trabalhar com vendas, viajara por todo o Brasil, o sistema de venda era feito por equipe formada de dois em dois. Era comum os parceiros não só trabalharem juntos, mas tomavam suas refeições juntos, saiam depois do expediente juntos, e dormirem no mesmo quarto. Porém Michel nunca compartilhou com José seu parceiro de venda seu problema com a depressão. À medida que Michel viajava, a depressão foi aumentando, tornando cada dia menos suportável. Michel começou padecer de complexo de culpa, culpa imaginária. Não compreendia a causa de tamanha tristeza, não entendia de onde vinha a culpa, nem sabia em que era culpado. Desesperado compra uma arma e começa carregar consigo. Numa noite como outra qualquer, estava Michel em um quarto de hotel, seu parceiro de vendas dormia tranquilamente, a crise de depressão começou e na esperança de se livrar desta culpa imaginária, toma sua arma e atira várias vezes em seu colega de quarto, que falece sem nenhuma chance de defesa. Preso em fragrante Michel é levado a julgamento, o advogado de defesa alega que Michel matou em momento de delírio e não havia intenção nenhuma de matar seu parceiro de vendas e de quarto. O juiz aceita o argumento da defesa e absorve o criminoso. No espaço que decorrera entre o crime, a prisão e o julgamento o preso Michel experimentou uma doce sensação de prazer, porque havia culpa real e ele sabia de onde vinha esta culpa. Ao ouvir a sentença do juiz e tomar consciência de que estava perdoado pelo crime cometido, caiu terrível terror, a sensação de culpa imaginaria lhe sobreveio. Ele avança no guarda do tribunal toma a arma e dispara contra o juiz que a pouco havia anunciado sua sentença de absolvição. E todos viram em seu semblante estampada a felicidade de novamente tomar posse de uma culpa real que neste caso era menos dolorida do que a culpa imaginária.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



RESISTIR ATÉ O FIM
30/03/2010 às 22:48

Resistir até o fim. Resistir o que? Será que este fim demora? Carga pesada é esta resistência. A vida é feita de escolhas. As escolhas envolvem percas e ganhos. Às vezes as percas são maiores do que os ganhos. Não sabemos qual será o maior lucro. E se este lucro compensa a ansiedade. Se este lucro paga o sofrimento. Mais triste é saber no futuro que tomou a decisão menos acertada. Há escolha que não tem volta. Se a escolha for errada. Com o erro temos que conviver. Alguns erros nem com lagrima de sangue se pode consertar. A dúvida é cruel. Não respeita a verdade. A verdade liberta . A dúvida põe a verdade em dúvida. Somos culpados por não saber que a verdade é verdade. Somos culpados por não saber lidar com a dúvida. Se em uma escolha acertarmos a verdade ao invés da dúvida somos sábios. Se pela dúvida tomarmos a decisão errada errando a verdade então somos tolos. O fim da agonia. Saber se estamos certos em resistir vontades. Abandonar sonhos. Para abraçar uma decisão. Confuso. Nesta hora o sábio é testado em sua sabedoria. Tenho por certo que serei aplaudido se acertar. Bem como serei vaiado e criticado se errar. Só preciso resistir até o fim. Não sei quando será este fim. Alguém tem ai uma palavra cruzada para passar o tempo? Afinal não tenho escolha. Dizem que nunca é tarde para recomeçar. Dizem que o sábio nunca desiste. Ás vezes não há nada para recomeçar. Ás vezes já não há força para continuar. São tantos erros. Tantas decepções. Tantos começos e recomeço. Tantas limitações. Mas acho que vou resistir até o fim. Não sei bem o que estou resistindo. Mas vamos lá.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



VIAJAR SEM DESTINO PARA CHEGAR
30/03/2010 às 22:40

Um barco do cais a distanciar. Cheio de tantos que se vai. Levando consigo lembranças. Deixando saudade. Rumo incerto. Por outros cais ancorar. São tantos com tantas histórias. Histórias interminadas. Histórias interrompidas. No peito a esperança. Talvez um dia a história terminar. Para algum concluído a história está. Para outros não há noção de como terminará. Vivendo um dia por vez. Em meias agruras da jornada. Vivendo da vida o revés. De tantas tempestades enfrentadas. Olhar fito no horizonte. Como quem aguarda chegar. Alguém que nunca partir. Se partir para nunca mais voltar. O ardor da dor da consciência do pra sempre. Amarga mais do que fel. Aberta mais do que coração do condenado réu. A cada vez que o barco ancorar. Ancora uma esperança forte. De rever, falar. Novamente o barco se vai. Olhar fita o barco distanciar. Até no horizonte sumir. Em terra um coração sucumbir. Inexplicável é este dilema. De espera e esperança. De ver e rever. Do que foi, vinha e não veio. De triste tristeza. Olhar firme e continuo no horizonte. Buscar por um barco específico. Que traga o que se precisa. Para encontrar e reencontrar. Descobrir e redescobrir. Saber para onde voltar. Se não voltar. Saber para onde ir. Se ninguém vir. Escapar deste sentimento de angustia mortal. Desejo ardente. De entrar neste barco. Sem rumo viajar. Até em destino algum chegar.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



DEVER
30/03/2010 às 22:33

Escute o que o mestre vai dizer. Primeiro o dever depois o prazer. Se assim proceder. Toda dificuldade irá vencer. Todos os segredos há de aprender. Se colocar o prazer na frente do dever. Certamente muita dificuldade vai ter. A posição do certo e do errado vai inverter. Não terá instrução nem saber. Com teus olhos contemplaras a sabedoria perecer. Se podes escutar com teus ouvidos. Se pode crer com teu coração. Se pode raciocinar com tua mente. Atenta as minhas palavras. Melhor é o dever cumprido. Lugar do prazer é no prazer. Lugar do dever é esmerilar o dever. Não deixe o prazer matar o dever. Para que o prazer não mate o próprio prazer. O dever é a vida do prazer. Sem o dever de fome morre o prazer. Afinal é o dever que paga as contas do prazer. O prazer pode até viver algum tempo sem o dinheiro do dever. Mas logo o prazer não terá muito em que ter prazer. Portanto o grande segredo é cumprir o dever para ter prazer. Tenha uma vida cheia de prazer. Cumprindo seu dever.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



TEMPERO DO AMOR
30/03/2010 às 22:28

Tantos encontros e desencontros. Queria te fazer participante de mim. De meus pensamentos. Do que sou. Mas o amor é assim mesmo. Cheio de sonhos e desejos. Cheio de esperança. Se não fosse assim. Assim não seria o amor. As vezes parece que o amor não tem pudor. Ânsia por viver as emoções. No corpo e no coração. Parece ignorar qualquer forma de conceito. Que pensadores fazem acerca do amor. Parece que a história, psicologia e filosofia esfriam o amor. Igualmente ignoramos qualquer forma de conselho. Que parece bater de frente com o nosso conceito de amar. Mas amor é amor em qualquer circunstância. Mesmo na fartura ou na escassez. No deserto ou no Oasis. No casebre ou no palacete. Assim é revelado através da história. Os amores que venceram grandes obstáculos. Criaram novos paradigmas. Mudaram costumes de gerações. Influenciaram a arte e a musica. Mas dizem que amor não tem pudor. As vezes parece que não tem mesmo. Quando deixar aflorar sentimento e emoções através do corpo. Sentimentos que por muito tempo permaneceram latentes. Despertados pela força da atração. Sem palavras. Apenas um olhar. Um toque. Um sorriso. Um gesto. Porém tudo interpretado. Tudo compreendido. Ciclonia perfeita entre dois corações. Depois de experimentar esta sensação. As lembranças já não saem da mente. Nem o desejo do coração. Daí tudo nos faz lembrar este momento. Uma música. Um lugar. Um perfume. Um poema. Um romance lido. Trouxeram lembranças. Fizeram voltar á acontecimentos. Não pensei que fosse tão rápida e profunda a ação do amor. Peguei uma caneta e registrei. Tudo que lembrei, vivi e senti. No papel ficaram registradas estas simples palavras. Que inspiram poetas. Dado momento santo. Dado momento um pouquinho depravado. Não tem problema. É para dar tempero. Aos encontros e desencontros. A saudade e o desejo de estar juntos. De querer participar e fazer participante. Desejar, viver e amar.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



PENSAMENTO
30/03/2010 às 22:23

Você disse que havia pensado em mim hoje. Mas não me disse como foi este pensamento. Conta como foi. Conta o que imaginou. Sabia que imagino muita coisa? Sabia que penso como você pensou? Talvez criasse fantasias. Mas conta. Onde estávamos neste seu pensamento? O que fazíamos neste pensamento? Do que falávamos? Talvez aproveitasse o seu pensar. Para pensar em você. Aproveitei a imaginação de sua imaginação. Para imaginar cada coisa. Aproveito este pensar. Para pedir você que me conte. Enquanto você conta. Passo tempo com você. Logo o que quero é estar com você. Por isso se não quiser contar como foi seu pensamento. Ou se já esqueceu no que pensou. Invente alguma coisa para me contar. Assim posso falar te ouvir e passar tempo com você. Conta pra mim. Como foi seu pensar.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



ROUPA
30/03/2010 às 22:17

Um gesto. Uma palavra. Inesperadamente a imaginação entra em ação. Ação não fica só na imaginação. Sussurro ao seu ouvido. Deixe que eu tire sua roupa. Não tenha presa. O amor é vivido assim. Peça por peça. A cada peça tirada uma seção de beijos. Olhando sua blusa. Imaginando o que ela oculta. Botão por botão. Em quanto desabotoa aumenta a pressão. Blusa no chão. Lábios latejantes. Roçam teus lábios em suave fúria. Aumento da respiração. Desprende gemidos sussurrantes. Tremulo. Minhas mãos palmilham seu corpo. Livrando de outras peças. Tudo é como na primeira vez. Sempre novo. Cada milímetro palmilhado. Corresponde um metro de prazer. Cada segundo vivido. É como uma hora de delicias e delírios. Esperança que o tempo parece. Como o tempo não para. Então nem eu. Respiro fundo. E vivo intensamente este momento. Não me importo de ser repetitivo. Se tiver outra oportunidade. Começarei tudo de novo. Começando com uma brincadeirinha. Vamos ao êxtase. E quando voltar ao normal. Roupas vão estar espalhadas pelo chão. Lençol desarrumado. E aquela carinha de muito prazer. Assim é na minha imaginação. Assim faço acontecer.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



VIDA MINHA
30/03/2010 às 22:12

Vida, vivida com vida. Luta a vida pela vida. Vive o viver em vida. Assim a vida é vivida com vida. Se vivo esta vida. Porque há uma vida que vive o meu viver. Se vivo este viver compartilhado por uma vida. Logo minha vida é vivida com muita vida. É vida da minha vida.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



HERÓIS
30/03/2010 às 22:07

Há momentos que a dificuldade é muita. Olhamos para todos os lados buscando ajuda. Multidão de pessoas passa por nós. Nenhuma tem uma palavra que possa nos dar. Nenhuma sequer sabe como nós ajudar. Todas correm atrás de seus próprios problemas. Nesta corrida nos atropelam. O tempo é inimigo de todos. O relógio é o grande patrão. Somos mendigos possuindo carros e casas. Somos ricos passando necessidades. Somos famintos ainda que fartos. Somos sedentos a deriva no oceano. Somos tristes sorrindo. Uma mão é estendida pedindo ajuda. De repente é lançada uma moeda. Assim foi interpretada a ação. De repete uma luz. Alguém que caminha na mesma direção. Sem perceber nos arrastam consigo. Quebra a escuridão. Protegem-nos daqueles que busca nossa ruína. Guardam-nos daqueles que sem perceber nos atropelam. Não permite que haja permanência de riscos. Tudo com a sua presença. Sem palavras porem com ações. Estes são para mim heróis anônimos. Sem se dar conta nos salvou. Talvez jamais saiba seu nome. Nem ele o meu. Mas o beneficio jamais será esquecido.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



NOITE ESCURA
30/03/2010 às 21:42

Noite escura. Seu negro manto é aberto. Seu segredo descoberto. Sua latência desvelada. Sua penumbra rompida. Um astro reina. De todos os pontos é enxergado. Seus olhos estão em todas as curvas. A velocidade na reta não lhe incomoda. A penumbra embaixo da copa das arvores. Não pode destruir por completo seu brilho. Noite clara. Assim é chamado o luar. Propícia ao romantismo. Aconchegante aos apaixonados. Inspiradora de poetas. Na arte amadora ou profissional. De colocar no papel. Os sentimentos inefáveis do coração. Inspiração apaixonada. Há quem viva disso. Há quem escreve por prazer. Há quem assim o faz por não suportar. O ardor flamejante de incandescente paixão. Da noite todo momento aproveitado. No inicio para beijar e abraçar. No escuro para amar. No claro para poetizar. Assim a escura negra noite. Foi rasgada pelo luar. Rompida pela aurora. Vivido com paciência o dia. No aguardo da noite chegar. Sem se importar o tipo de lua. Que nesta noite aparecerá. Desejoso de novamente encontrar. Razões que nos faz rir e chorar. O encontro antecipadamente marcado. Por dois corações insaciáveis. Indescritível em palavras. Vividos nas ações. Se a lua não rasgar a noite escura. O ambiente em penumbra ficar. Certamente não haverá poesias. Porque o poeta ocupado estará.

 PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



PORQUE FICO ABORRECIDO?
30/03/2010 às 21:34

Porque fico aborrecido e do que gosto mesmo. Fico aborrecido por que? Por que o supermercado me cobra no caixa todas as coisas que quero levar. Por que o garçon me cobra o valor de minha refeição. Por que alguém não permite que entre em sua casa sem pedir. Porque alguém não me deixa dormir com sua esposa ou filha. Por que o veiculo em sua mão preferencial não me deixa passar. Por que chego ao banco e pessoas na fila não me dão preferência. Por que ao ver uma mulher bonita o seu namorado não me deixa beija-la. Por que o táxi não me leva onde quero sem pagar. Por que ao ir ao posto para abastecer e tenho que pagar. Fico aborrecido quando eu sem devida instrução não me deixam pilotar um avião. Quando estou sem dinheiro ninguém me deixa ser médico para ganhar. Fico aborrecido porque o hotel não me deixa dormir de graça. Porque o INSS não me aposentou com dez salários logo depois que nasci. Não me passaram no concurso publico só porque não sabia nada do que estava na prova. Fico aborrecido porque que para trabalhar em um bom lugar tem que estudar. Fico aborrecido porque para comer tem que trabalhar. Fico super aborrecido com as cobranças de meus pais e professores. Fico aborrecido com este lance de conselho. Por que no meu trabalho e na minha escola tenho que cumprir horário. Eu gosto mesmo é de balada de segunda a sexta e me divertir muito. Eu gosto mesmo é viver a custa dos outros. Eu gosto mesmo é de sombra e água fresca. Eu gosto mesmo é de ouvir musicas de rebeldia e que motiva a toda tipo de desordem. Gosto mesmo é de ouvir pensamentos que me motive ao pouco esforço. Gosto mesmo é de mensagens que me leve abandonar a escola. Gosto mesmo é de não preocupar com meu futuro. Eu gosto mesmo é de todo tipo de arte que motiva a vida boa e a sexualidade. Gosto mesmo é de meios de comunicação que me afaste das informações. Gosto de todo tipo de critica que desvaloriza meus pais e Deus. Gosto de todo tipo de desordem sobre qualquer instituição. Por que sei que a educação é por conta do governo. Se eu tiver filhos haverá creches e escolas. Se for preso serei protegido pelos direitos humanos. Se trabalhar um pouquinho é só ferrar o patrão e terei o tostão. Se for mandado embora terei no mínimo quatro meses de seguro desemprego. Este meu pensamento ofereço a todos os políticos, pensadores, poetas, artistas, músicos, cientistas, comunicadores e educadores. Que de uma forma ou outra tem criado sonhos distorcidos da realidade social em crianças, adolescentes e jovens. Que tem ajudado a criança a conhecer seus direitos. Mas não tem ensinado seus deveres. Tem dado liberdades. Mas não tem dado limites. Tem ensinado autoridades. Mas não tem ensinado respeito. Tem dado escola. Mas não tem dado educação. Tem dado casas. Mas não tem dado lares. Tem entregado a chave da casa. Mas não tem entregado a chave do coração. Tem entregado a chave do carro. Mas não tem cobrado responsabilidade na direção. Tem dado a vida. Mas não foi ensinado respeitar a vida. Tem o ensino do dinheiro. Mas não foi ensinado a ganhar e gastar o dinheiro. Tem recebido o hoje. Mas não foi ensinado nem cobrado sobre o amanhã. Tem recebido o ensinamento para uma boa critica. Mas não foi ensinado a buscar soluções. Tem recebido o caminho. Mas não foi ensinado a trilhar. Tem recebido o ensino sobre o erro. Mas não foi ensinado arrependimento. Falta o ensino sobre a reflexão. A busca de alternativas. Analise do passado e presente para planejar o futuro. A responsabilidade sobre os atos. A motivação para planejamento de conquistas. A consciência do viver para servir, construir, transformar e compartilhar seus direitos e deveres. Não se deve esquecer que criança é um humano ainda pequeno. Humano pequeno que precisa de instrução de humano adulto. Humano pequeno que crescerá e tornará humano adulto. E será a semelhança dos humanos instrutores.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



INFINITA BUSCA
30/03/2010 às 21:00

Perturbado pela saudade no peito. De nossos amigos e antigos amores. Na busca da compreensão. De quantas peças a vida nos prega. No julgamento de constantes ganhos e percas. No analise de nossa participação. No grau de culpa ou inocência. Na tentativa de absorção. Fabricamos respostas para nossas perguntas. Nos questionamentos que estão acima de nós. Interpretações que não podem ser feitas. Sentimentos que não podem mudar. Porque nada mudará a história. Por causa da significância dos atos. Vividos no passado ou presente. Não há vocábulo para palavras. Para expressar o valor de sentimentos. Procuramos respostas para todos nossos sentimentos. Porque amar é viver e também sofrer. Infinita é esta busca.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



AINDA AMO VOCÊ
30/03/2010 às 20:57

Sinto teu desprezo. Mesmo não sendo seu desejo me desprezar. Luto com toda força do meu coração. Para este desprezo desprezar. É um sentimento muito ruim de sentir. É viver sufocante. Mesmo estando cheio de esperança o meu coração. Sei que este sentimento é só meu. Comigo estão todas nossas lembranças. De mala e cuia veio a saudade. Sei que não quer mais falar disso comigo. Mas a esperança é a ultima que morre. Deixo me levar pela vontade de ainda dizer algo pra você. Sentimentos ainda vivos dentro de mim. Do milhão de palavras que ainda quero dizer. A mais preciosa é. Amo você.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



FANTASMA
30/03/2010 às 20:53

Não vejo ninguém. Ninguém que eu queira ver. O que vejo é distorcido. Daquilo que se espera ser. Quando presente está ausente. Quando ausente pelas gafes se faz presente. Se cala quando devia falar. Fala quando devia se calar. Anda quando devia parar. Para quando devia andar. Inconveniente na hora presente. Ausente na necessidade. Traste a ser tolerado. Peso morto a ser carregado. Por um tempo acreditei em mudança. Que um torto poderia ser concertado. A decepção veio sedo. A angustia me fez aceitar que estava enganado. Doravante mesmo existindo. Será ignorado. Por sua inutilidade. Como fantasma tratado. Só um fantasma.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



O AMOR DÓI
30/03/2010 às 20:50

A dor do amor. Do topo da cabeça aos pés. Frio na barriga. Calafrio e suor. Euforia e desanimo. Alegria e tristeza. O conhecido aperto no peito. Uma angustia infinita. Dor no coração. Que aperta e dói e como dói. Ah que confusa razão dos sentidos. Loucura insana ações. Prezo ao afeto desejo. Estado febril sem febre. Ardente presença fantasma. De um abraço vazio. Um grande amor distante.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



O QUE É O AMOR?
30/03/2010 às 20:47

O AMOR... Ah, o AMOR! O AMOR quebra barreiras. Une facções. Destrói preconceitos. Cura doenças... A vida decente sem o AMOR! O amor é um sentimento profundo. Arraigado em nossos corações e mente. Que não precisa de palavras para se expressar. Expressa num olhar. Num toque de carinho. Formoseia e alegra nossa alma. Algo gostoso de sentir e viver. É um sentimento que levanta nosso ego. Estimula-nos a viver intensamente. Rejuvenesce e cura doenças. O amor é. Magnífico. Extraordinário. Maravilhoso. Singular. Ame em tempo e fora de tempo.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



O QUE É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ?
30/03/2010 às 20:43

Parei para pensar em algo importante para mim. Algo muito importante. Acho que nunca havia parado para pensar nisso. Pensar o que realmente é importante para mim. Mas em grau de importância é a presença de Deus em minha vida, a minha fé. Depois a minha liberdade. Minha casa, meu transporte. Por grau de importância. A pessoa amada. Meus amigos. Mas volto à pergunta para você. O que é realmente importante? Pense, medite, por ato de eliminação. Elimine os que são menos importantes. Então descreve em um papel. E terás o que neste momento é realmente importante. Lembre que todas as coisas que se conquista. É com esforço, trabalho e amor. PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM

Comentários



CODIGO DO AMOR
30/03/2010 às 20:37

Quem pode interpretar o código do amor? Há muitas mensagens sem palavras. Há muitas confissões sem interpretações. Há muitos gritos surdos. Escondidos no mover do humano. No labirinto do coração. Nos entrelaçados da mente. Escondido nas linhas escritas pensar. Sem haver quem possa interpretar. A mensagem codificada do amor.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



RENASCER
30/03/2010 às 20:30

Renascer é ter uma nova chance. É aceitar a transformação de uma nova etapa. A borboleta é exemplo de que a vida é cheia fases. Temos que passar por todas. No começo é apenas uma larva. Transforma em linda largata. Mas a maior beleza ainda esta por vir. Isso só acontece na metamorfose. Quando enfim a borboleta deixa seu casulo. Para transformar numa das mais belas criaturas da natureza. Em seu vôo embelezará o céu e jardins. Colírio para nossos olhos. Aceitar transformações é candidatarmos a beleza. Cada vez que me transformo renasço. No nascimento somo inocentes porem sem experiência ou conhecimento. No renascimento não há inocência porem muita experiência. Onde erramos acertaremos. Onde acertamos nos aperfeiçoamos. Talvez não livraremos das fadigas cotidiana. Nem escaparemos do sofrimento por amor. Mas viveremos com mais intensidade. Não perderemos tempo com palavras ofensivas. E não daremos valor as coisas insignificantes. Valorizaremos o que realmente tem valor. Isso só é possível após cada etapa vencida. E cada vez que nos renascemos. Brilhamos como sol em sua força ao meio dia.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



CICLO DA VIDA
30/03/2010 às 19:57

Você não se lembra. Você estava ainda num mundo só seu. Mas já vivia em meu coração. Sentia seus primeiros movimentos. Ansioso desejava a sua chegada. Entendi que uma das coisas mais importante na minha vida era você. Você nasceu e parecia não me conhecer. Você cresceu mesmo parecendo não se importar. Amadureceu e parece não compreender ainda muitos sentidos da vida. Não importa. Eu mesmo ainda não entendo muitas coisas. Hoje vejo você na eminência de ser mãe. Repetindo todo sentimento pela filha. A espera da chegada. Viver cada momento de seu aprendizado. Acompanhar o crescimento. Até o dia que irá partir. Assim o ciclo da vida se repete.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



ENSINA-ME
30/03/2010 às 19:53

Ensina-me. Como posso te agradar. Impotente sentimento. Presente nesta lacuna. De vazio não preenchido. Capaz de compreender. Da problemática solução. Ensina-me. Como posso te agradar. Fazer-te feliz. Conhecer o segredo. Do desfrute da intimidade. Sem medo e sem censura. Ensina-me. Como posso te agradar. Revela os teus pontos. Desejos e encantos. Deixa-me te conhecer. Ensina-me. Como posso te agradar. Deixa-me te conhecer. Estar em mim. Estar em você. Na teoria e pratica do amor. Te conhecer é viver o teu viver. Vida germinando vida. Te agradar é meu prazer.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



DA PAIXÃO AO AMOR
30/03/2010 às 19:49

Hoje lembrei do começo de minha paixão. E aquele desejo incontrolável. Levou-me a um sentimento assustador. Inevitavelmente a vontade louca de estar junto ao outro. Assim conheci acontecimentos diferentes. Tantas Transformações repentinas de sentimentos. Tudo para mim era novo. Tudo muito gostoso de viver. Sabe parece que queremos viver tudo agora. Parece que aquilo que sentimos não vai demorar muito conosco. Com o tempo o amor. Transforma todo este sentimento. Em sentimento tranqüilo e harmonioso. Percebemos que o que sentimos. Já está seguro no coração da pessoa amada. Sentimos segurança no amor do outro. Isto que pude analisar. Baseado em meus sentimentos. A transição da paixão para o amor.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



QUARTO
30/03/2010 às 19:43

Há noites em nossas vidas. Mas parece uma prisão. Quando a angustia mesmo sem convite vem pernoitar. As horas passam desconfortavelmente. O sono não vem. A visão que temos é de nosso quarto. Quatro cantos. Quatro paredes. Quatro metros do piso ao teto. Quatro portas têm o guarda roupa. Quatro pares de sapatos espalhados pelo chão. Quatro moveis neste cômodo. Quatro horas da manhã. Buscando aos quatro ventos. Todo o exterior introjetado neste interior. O reflexo do deste quarto é o reflexo do meu interior. Interior interiorizado. Preso sob uma laje de bronze. Sufocado pela angustia. Insônia é companheira. O silêncio é meu conselheiro. Palavras não confortam. Não há desejo por manjar. Não há para onde ir. Nem a quem falar. Cada minuto de tortura. É vivido com muita dor. Assim é o histórico desta eterna noite. Que ansioso aguardo o romper da aurora.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



O QUE PENSO
30/03/2010 às 19:39

Eu penso que não tenho muita visão. Se um dia morrer rico ou pobre. Eu não sabia o resultado. Não tinha visão deste futuro. Não era um super esperto. Se morrer pobre talvez leve azar. Se morrer rico levei sorte. Porque não sei o que vai dar certo ou errado. Nem sempre sei o que é melhor ou pior. Nem sempre sei como tomar a decisão mais acertada. Submeto diariamente analises de minhas ações. Sei que o julgamento público é constante. Porém não me causa mais dores. Ininterruptos são os desejos e sonhos. Certo estou de suas realizações ou não. Não por falta de trabalho ou fé. Talvez porque algumas coisas que desejo. Teria apenas breve significa. Mesmo ardente desejo no momento. E depois da conquista. Seu destino seria um quarto de despejo como muitas outras coisas. Vivo intensamente cada conquista. A força de minha alma está em cada publicação que faço. Há muita vibração nos meus sonhos realizados. Compartilho com aqueles que se alegrão na minha alegria. Certo estou daqueles que são verdadeiros amigos. Que estão comigo em todos os momentos de minha vida. Certo estou dos que tem por mim admiração. Que de constante lêem minhas publicações. Enviam comentários ou elogios. Sei dos que me julgam pretensioso. Isto não me incomoda. Eu em particular me acho um homem realizado. De muito sucesso e abençoado por Deus. Como num poema que li. “Não tenho tudo que amo, mas amo tudo que tenho”. PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM

Comentários



FUI
30/03/2010 às 19:32

Ansiosamente te esperei. Despreocupadamente me procurou. Acidentalmente me achou. Como estranho me tratou. Mesmo me encontrando. Não era eu o seu desejo. Fito e fixo em minha frente. De olhar alvo distante. De corpo presente alma ausente. Presença anatômica vivo porem gelada. Na união sem comunhão. O gelo petrificaria a incandescente larva vulcânica. É o só acompanhado. É o solitário na multidão. É o tolo apaixonado. Que sina desmerecida. Suportar o gelo da morte. Morrendo vivendo. Vivendo lutando. Convicto na chegada hora da libertação. Deste jugo desigual. Peso morto. Para viver intensamente. Dar-me oportunidade de amar de verdade. Quer saber. Não me deu valor. Não me merece. Fique com sua friagem. Até nunca mais. To noutra. Fui.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



PORQUE ESCREVO
30/03/2010 às 19:27

Meu corpo pesado como chumbo. Minha mente leve como pluma. Meus olhos pesado quer descansar. Minha alma leve quer voar. Os pensamentos fluem. Quero escrever. Perco-me em palavras. Porem sem medo de errar. Disseram-me que no maior numero de registro. Há maior numero de erro. Penso que errar é humano. Acertar também. Errar tentando acertar é critico, mas é sábio. Nunca acertar por medo de errar é tolice. Enquanto escrevo eternizo meu pensar. Sei que não escaparei nem dos elogios nem das criticas. Mas certo que acharei corações afáveis. Vozes de mestres. Mentes cátedras. Para decifrar o código camuflado do amor. Espalhado pelas linhas escritas. Por este humilde apaixonado pelo ser humano.

 PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



INSPIRAÇÃO DO POETA
30/03/2010 às 19:24

Não poucas as promessas de amor eterno. Enumeras histórias de ardentes paixões. Enfeitaram no passado as livrarias. Transbordam bibliotecas nos dias atuais. Preencherão discos de memória no futuro. Insaciável inspiração. Produz ininterrupta arte de expressar. Todo pensante é um poeta. Que produz enquanto curte. Que curte enquanto produz. No interior e exterior encontramos fontes inspiradoras. Uns com duração eterna. Outros com manifestações temporárias. Logo todos somos poetas. Só preciso um pouquinho de amor. Para começar ver tudo bonito. Só preciso de um pouquinho de paz. Para começar ser feliz. Só preciso de um pouquinho de dificuldade. Para começar agir de outra forma. A forma do amor. Amor que inspira o poeta.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



PORQUE?
30/03/2010 às 19:19

PORQUE? O que? Por quê? Porque o que? Quando, onde e como? É sábio ou tolice perguntar porque? É prudente saber o que? Sempre sabemos quando? Temos certeza de onde? Podemos responder o como? Será que somos quem não sabe o porque? Sabemos pelo menos o que? Onde está o onde? Quando o porque sai com o que? Há porque, como, o que, onde e quando? Cinco perguntas filosóficas. Para nos ajudar e atrapalhar. Só depende de como vamos usar. Parece complicado. Mas estão presentes em nossas vidas. Faz parte de nosso cotidiano. Está na boca dos sábios e do leigos. Faz parte da compreensão e confusão. Ajuda e atrapalha a comunicação. Foi um prazer estar com você. Boa meditação.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



NUVEM
30/03/2010 às 19:04

Nuvem, que mistério te envolve? Em sua aglomeração de átomos e moléculas. Muda de formato o tempo todo. Atenção do homem está em seu movimento. Em seu leito é movida pelo vento. Sua cor turva escura anuncia a chegada da chuva. Na sua cor de algodão produz sombra em dia ensolarado. Em sua cor avermelhada anuncia a chegada do frio. Na cor amarelada pelo raiar do sol anuncia a aurora. A sua completa ausência durante o dia revela a beleza do azul do céu. Durante a noite expõe o intrigante brilho das estrelas. Por quatro estações mostra quatro fases da lua. O homem sem palavra é comparado a nuvem levada pelo vento. O homem irritado é comparado a nuvem em tempestade. O homem triste é comparado a dia nublado. O homem enrolado é comparado a nuvens espalhadas que não chove nem molha. O homem calmo e pacifico é comparado á nuvem que faz sombra. Foi uma nuvem que acolheu nosso senhor quando foi assunto ao céu. Foi uma coluna de nuvem que fez sombra para o povo de Deus no deserto. Nuvem, talvez pouco inspiradora para os poetas. Confundida com outras nuvens como. Nuvens de fumaça, nuvens de gafanhotos. Es porem responsável por molhar a terra seca. Regrar as plantas e refrigerar nossas vidas. Porque em sua composição está o liquido mais precioso. Para todos os seres vivos. Sei que te ignorei. Desconhecia sua grande importância. Talvez demorei a crescer em relação a você. Nas minhas lembranças de infância o teu deslizar. Para mim em meu temor o mundo iria acabar. Por muitas vezes desejei pegar-te com a mão. Imaginei em você o sabor do doce algodão. Depois de crescido e esquecido. A tua presença já não era como na infância. Como adulto e inteligente. Contribui com a poluição do seu estrado. E tu mandaste de volta em forma de chuva acida. Sei que não foi por vingança. Era necessário chamar a tenção. Não foi por maldade que eu agi errado. Foi por ignorância e descuido. Com atenção vou prestar mais atenção em você nuvem.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



ASSIM É O AMOR
30/03/2010 às 19:01

Era uma flor. Radiante, cheirosa. Algumas pétalas ainda no chão. Outras pétalas foram arrastadas pelo vento. Algumas carregadas por formigas. Outras comidas por insetos. Mas antes que a lembrança daquela flor desapareça. Um novo botão desabrocha. Novas pétalas. Novo cheiro. Nova beleza irradia o jardim. Faz-nos esquecer dos espinhos. Do período em que não havia flor. Sua beleza admirável. Sua mensagem sem palavras. Convida-nos a contemplação. Assim é o amor. Manifestando suas varias faces. Há dias que parece se inexistente. Parece que restou apenas lembranças. Suas partículas foram levadas pelo vento e o tempo. Tudo parece incerto. Der repente um desabrochar. E toda beleza e aroma do amor está de volta. kkkkkkkkk e toda tristeza cai no esquecimento. E tudo vira só alegria de novo.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



DOR, SAUDADE E AMOR
30/03/2010 às 18:56

Hoje reli todas suas cartas. Ouvi todas as promessas de amor. Hipnotizado, petrificado ficou minha alma. Em vez de alegria. Um sentimento estranho invadiu meu ser. Estava diante de uma tragédia. Como se meu único fio de escape. Houvesse arrebentado. Meu corpo em queda livre. Percurso na espera do fim. Viagem por um interminável despenhadeiro. Inesperado novo sentimento. Refazendo minha anatomia. Renovando meus sentimentos. Foi então que. Da garganta sem voz um gemido. No peito torturante batida. Desarmônico descompasso coração. Na mente ardente saudade. Imagem vista nos olhos. Sabor de teus lábios nos meus. No teu interior o meu calor. No meu exterior o teu corpo. Meu olfato teu cheiro. Em minhas mãos o passear por tua pele. Saudade. Senti sua falta. Sabia que você era importante para mim. Sabia que sua falta me fazia falta. Não sabia que sua falta me fazia tanta falta assim. Alegrei-me por sua existência. Entristeci-me por sua ausência. Como sou impotente. Por um momento me senti fraco e debilitado. Senti tua marca em minha vida. E como boi ao matadouro. Morte sem causa. Condenado ao esquecimento. Insignificante. Que prazer há na lembrança? Como esquecer um grande amor? Sábio ou tolo. Qual a recompensa? Resposta quem dará? Latejar do meu corpo. Dor que tortura e consome. O pensamento ignora o sofrimento. Procuro você como garimpeiro procura o diamante. Removendo a terra. Cavando buraco. Derrubando barranco. Lavando cascalho. Causticante sol em seu lombo. Olhos nas pedras. Não sabe se terá sorte. Enriquecer-se-á antes de sua morte. Num fio de esperança. Todos os dias lançam ao trabalho. Em busca constante. Por tão sonhada pedra preciosa. Assim foi o curto circuito que me abateu neste dia. Alegria e tristeza. Dor, amor e saudade.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



SONHO RUIM
30/03/2010 às 18:51

O sonho que tive esta noite foi um sonho ruim. Caminhávamos juntos. Você me presenteou com declarações de amor. Promessas eternas aos meus ouvidos soavam. Corríamos como gazelas. Sem medo do caçador. Prometeu nunca me abandonar. E tudo de ruim que havia passado. Era apenas um sonho ruim. Disse que eu era seu maior tesouro. O diamante lapidado. Não cabia em mim tamanha felicidade. Como num piscar de olho não te vi. Procurei-te por todos os lados. Ainda sentia tua presença. Sentia o teu cheiro. Ouvia tua voz. Pedi que aparecesse. Pedi que não brincasse comigo assim. Gritei: o sonho ruim já passou. Em vão pedi que voltasse. Eu não queria acreditar que isso estava acontecendo. Meu mundo acabou. Não havia remédio que aliviasse minha dor. Não havia conselho que me confortasse o coração. Então chorei, chorei muito. Até não restar nem força nem lagrimas. Em soluços acordei. De volta a realidade. Por um pouco de tempo esquecida. Com insuportável dor no peito. Gemendo a inexprimível angustia dor. Da ferida ainda não cicatrizada. Da realidade do abandono. Que por um pouquinho de tempo. Pensei ser um sonho ruim. Sonho que sem piedade lançou na ferida aberta. Uma ponta aguda ferro. Sonhei com você.

PSICANALISTA.JOEL@HOTAMIL.COM



Comentários



CUIDE DE MIM
30/03/2010 às 18:47

Cuide de mim Quero que você cuide mim. Como se fosse uma rosa de seu jardim. Não me deixe faltar adubo nem água. Nem ficar sem sua guarda presença. Cuide bem de mim. E lhe darei o aroma de um jasmim. Para mim olhe sempre. Não seja uma jardineira ausente. Uma planta bem cuidada produz bela flor. Uma flor bem regada se torna viçosa e libera o mais suave odor. Amo você e sabes como é grande meu amor.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



PROCUREI
30/03/2010 às 18:44

Hoje te procurei. Não te encontrei. O que vi não era você. O corpo parecia te pertencer. Desconhecia-me no prazer. Parecia não me conhecer. O corpo estava presente. Mas a mente estava ausente. Talvez um novo amor tenha me substituído. Tenho medo que tenha se apaixonado por outro viril. Em meus caminhos te procurei. Em outro caminho te encontrei. Parece que estou sonhando um sonho ruim. Minhas entranhas doem como cólica de rim. De medo meu corpo estremece. Na ansiedade minha alma desfalece. A angústia invade meu coração. Na incompreensão do meu amor. Irracional ameaça de perca. Diante do real fator que o cerca. Outrora mulher só minha. Segurança meu coração tinha. Em meu regaço repousava. Meu corpo tratava com carinho. Hoje te procurei e não encontrei. De tristeza então chorei. Palavras para te dizer não encontrei. Diante do amor de minha vida me calei. De angustia e dor então chorei. Te busquei e não achei. Meu medo é real. Já não é mais Leal. A tua vida construindo. Meu amor e meu mundo destruindo. Insisto em te dizer. O quanto me faz sofrer. Porque te amo e amo amar você. Mas tenho que parar de sofrer. Para meu alivio uma saída busquei. Solução para o problema encontrei. Na esperança de amar alguém de ti esquecerei. Sei que inda te procurarei. Com certeza não te encontrarei. Talvez por vezes chore. Por fim a liberdade.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



FORÇA DO AMOR
30/03/2010 às 18:40

A força de um vulcão em erupção. Não chega perto da erupção de minha paixão. A força de um furacão. Não se compara seu reflexo em meu coração. O impacto sísmico de um terremoto em ação. Perde longe para nossos corpo na hora do amor em delírio tesão. A energia desprendida de um relâmpago numa noite escura. É pequena diante da energia desprendida dos nossos órgãos doçura. O imperial som do trovão alarido. Causa menos impacto do que o gemido ao pé do ouvido na hora de um orgasmo concebido. Ao te fazer carinho uso delicadeza. Ao te abraçar forte uso firmeza. Sinto o aroma do perfuma desprendido de minha flor. Passeio minhas mãos em teu corpo sem nenhum pudor. Até chegar o segredo da vulva molhada. Estremece toda entranha no vai e vem de uma falange em roçada. Sedenta pelo encontro do amor. Ser preenchida inundada em gemido clamor. Sem temor de decepção. Pois seu amante jamais lhe permitiu conhecer a frustração. Num vai e vem cavalgada. Noite á dentro vasa madrugada. Até nossos corpos desfalecerem sem nenhuma força ter. Repousarem adormecidos no prazer. A nossa volta os efeitos semelhantes a de um vulcão. Terremoto e furacão, gemidos com efeito maior do que o trovão. Sem contar com nenhuma destruição. Apenas a energia do libido em ação. Liberada pela força da paixão. Te amo, Amo te amar.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



QUERO ENTENDER
30/03/2010 às 18:32

Escrever por escrever. Fazer por não ter o que fazer. Sem saber se algum dia alguém vai ler. Se ler, não sei se vai entender. Se entender, não sei se vai compreender o porquê escrevi. Que amar também é errar. Errar talvez seja acertar. Não sei quem sou só sei que estou. Perdido na imperícia de um amador. Na arte milenar do amor. A emoção de uma abrasadora paixão. Deixou-me ao chão. Minha identidade se perdeu. Quando no meu peito o amor nasceu. No principio felicidade. No final a saudade. De um amor que viveu. Na alegria de uma vida em apogeu. Traído pelo destino cruel. Degustei o amargo fel do abandono. Esta mulher sem piedade. Fria e cheia de maldade. Com a moenda sem compaixão. Moeu meu coração. Com o corpo caído em pé. Arrasto-me pela vereda da fé. A compreensão de uma noite perdida. Está na força de uma paixão vendida. Para a angústia solidão. De um desesperançado coração. Como paga a moeda da dor. Pela saudade de um grande amor. Que era e já não é. Bonito e bendito. Com fim amargo e maldito. Sem entendimento na razão e na emoção. Sem ter uma palavra de explicação. Para que eu possa chegar à compreensão. Escapar desta triste loucura. De doce lembrança amargura. Num momento a suave palavra; “te amo”. Nos mesmos lábios ecoa o engano. Com a mesma força que firmarão meus passos. Esta mulher foi meu fracasso. Com seu andar e olhar de donzela. Fez da minha vida uma mazela. Para outro entrega seus carinhos. Para mim restou dor e espinhos. Um grande amor morrer? Não posso compreender. Alguma coisa aconteceu. Não foi só o amor que morreu. Talvez nunca existisse. Foi só uma ilusão viril. Como acreditar no amor. Se todos que amam padece grande dor? São tantas ilusões. Que causam frustrações. Eu queria amar sem errar. Mas errei no amar. Sei que amar não é errado. Você algum dia ficará enamorado. Errado é amar a pessoa errada. E desprezar quem por ti é apaixonada. Mas como neste erro não se afogar. Em nossa existência viver e amar? Gostaria de entender. Por que o amor nos faz sofrer. Se você puder me explicar. Eu vou te escutar. Sei que para parar de sofrer. Eu preciso entender. Por que amar é viver.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



ESTAR SÓ
30/03/2010 às 18:28

Estar só embalado pela tristeza. Numa noite de amarga incerteza. Tão perto tão longe. Por alguém presente ausente. Por uma presença fria e indiferente. Daquela que foi e já não é. Sem nunca ter partido. Partindo um coração. Deixando na solidão. Um corpo caído ao chão. Sem força para levantar. Com pé desconjuntado para andar. Com coração que só sabe amar. Lagrimas nos olhos a derramar. Soluço no peito que chora. Sem alguém para ouvir. Ouvir o meu clamar. Clamor de misericórdia. Por amor de discórdia. Que me fez viver. Sorrir, agir e crer. Que era possível ser feliz. Num castelo de fada real. Um sonho de amor eterno. Rompido por uma sentença final. Certeza de quem não sou. De vê-la sem te-la. De conviver e viver sem prazer. Porque o meu prazer de viver. Consiste em amar você. Por isto estou tão só. Mesmo com tua presença. Seu desprezo impõe a ausência. Por estar tão só. Faz-me digno de dó.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



EU QUERIA
30/03/2010 às 18:23

Como eu queria que você me ajudasse. Que você lutasse por mim. Pelo menos para não me deixar sentir tão só. Ajuda-me, vai. Não me deixe ficar só. Ainda que eu queira ficar só. A solidão é perigosa. Tenha um pouco de paciência comigo. Se importe comigo não só em palavras, mas em ação. Faça-me um chamego. Fale palavras boas.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



BERÇO ESPLENDIDO
30/03/2010 às 18:13

Ó pátria amada. Por quanto tempo ainda repousaras em berço esplêndido. Porque não levantas e vá à luta. Por quanto tempo. Não dará ouvido ao que clama. Suportará ver o certo tornar errado. Tolerará o errado ser o certo. Por longo tempo. Teus filhos clamam por justiça. O justo se desfalece e não há quem os ajude. O livre tem vivido trancafiado dentro de seu próprio lar. O direito de ir e vir tem sido desrespeitados por manifesto em pontes e estradas. Por quanto tempo. A viúva e o idoso serão tratados com desrespeito. Os portadores de necessidades especiais tratado com ignorância. As crianças já não conhecem limite nem respeito. Não denunciamos abusos, violências ou abandono. Os adolescentes chegam à idade adulta sem garantia de trabalho. Na escola não se motiva o empreendedorismo. Por quanto tempo. Em nome da história... Desapropriará o proprietário. Ainda pensaremos que empobrecer o rico resolverá o problema do pobre. Obrigações do Estado muitas vezes será comprida por ongs e voluntários. A corrupção alcançará toda a esfera do poder. Não são muitos os que assim agem ou agiram. Seu malefício atingiu e atingirá a muitos. Já não há que restaure a ordem? São poucos os desordeiros. Suas ações são devastadoras. Mas agindo com rigor. Restauraremos a ordem. Ó pátria amada. Levanta deste repouso. Tu és bela e formosa. Terra adorada e pátria amada. Tu és gigantes dês do passado, presente e futuro. Nações admiram sua grandeza. Desejado por sua riqueza. Reconhecer estas verdades. Aceitar a necessidade de mudança. É despertar o gigante adormecido. O leão que repousa. Porque teus filhos não fogem á luta. Nem teme quem adora a própria morte. Tu és o meu Brasil. Do meu coração é terra muito amada. Em nada perde para outras nações mil.

Joel Vicente de Sousa

17 de março de 2010

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



CORAÇÃO DIFICIL
30/03/2010 às 18:04

Sabia que conversei com meu coração? Falei para ele que não vale a pena sofre por você. Ah, mas ele é tão difícil de entendimento. Não me deu ouvido e não quer me obedecer. Você acredita nisso? Antes que eu me esqueça! Ele te mandou dizer. Que te ama muito e pensa em você o tempo todo ta?

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



CONTRADIÇÃO
30/03/2010 às 17:57

Estou perdendo a razão. Estou cheio de contradição. Eu te amo te odeio. Eu quero você toda para mim. Eu te quero perto de mim. Desejo vela todos os instantes. Quero lhe falar todas as coisas bonitas que transborda meu coração. Abrir-lhe meu coração mesmo que você saiba o que há dentro dele. Mas a tristeza invade meu coração. Transtorna minha consciência. Lembro o quanto você brincou comigo. Brincou com minha sensibilidade. Brincou com meus sentimentos. Pisou o amor que é só teu. Bagunçou com meu viver. Deixou transparecer nunca ter me amado. Só se importou com seus sentimentos. Tratou-me como um objeto. Confessou-me que estava apenas carente. Sinto que você sabe como me torturar. Uma vida aos poucos dissipar. Faz de inocente, de desentendida. É indiferente ao meu sofrer. Às vezes diz por que você é assim? Como se não soubesse o quanto me esmaga com seu abandono. Veto-me á água que sacia minha sede. O alimento que sacia minha fome. Ah como eu queria te esquecer. Livrar deste amor que tem me causado tanto sofrimento. Angustia e solidão tenazmente me persegue. Poço de lagrima tornou minha vida. A força deste amor me impulsiona. Sufoca o ódio e um nó na garganta anseia por liberdade. Liberdade de gritar bem alto para todos ouvirem. O quanto eu amo você. Não sou louco apenas te amo, te amo muito.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



QUERER
30/03/2010 às 17:51

Eu só queria que você me quisesse. Como você não que me querer. Vivo neste sofrer. Mesmo que você diz que sofro por querer. Na verdade o meu querer é querer você. Mesmo sem querer sofrer. Sofro por que amo alguém. Que não quis me querer. Este sofrer é por viver sem você. Viver por viver. Viver querendo morrer. Vivendo por não morrer. Enquanto vivo quero você. Destinado a sofrer. Para você é difícil me querer. Para mim é impossível te esquecer.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



LEMBRANÇAS
30/03/2010 às 17:48

Na longa jornada da vida caminhávamos juntos. Os projetos planeja-vamos juntos. Juntos trocávamos idéia. Você me dava cartaz, me dava moral. Me fazia sentir alguém. Alguém muito importante para alguém. Porque eu tinha alguém muito importante. Este alguém muito importante é você. Tenta imaginar por um minuto só por um minuto. Como estou vivendo. Lembro de como sorríamos por qualquer coisa. O sorriso era espontâneo. Queria voltar a sorrir. Lembro que você me admirava. Tínhamos paciência um com o outro. Quando brigávamos a reconciliação não tardava. Importávamos-nos um com o outro. Ouvi de seus lábios por várias vezes dizerem que me amava. Ouvi você dizer que jamais de diria adeus. Um dia sem dó, misericórdia ou compaixão. Você me deu adeus. Onde encontrar forças para suporta a dor. Como tem sido um calvário suportar a saudade. Saudade de você. Como eu te amo. Mas só me restou saudade. Lembranças de momentos que me fez um homem de verdade. Lembranças de um tempo em que eu andava de pé. E tinha todas as razões deste mundo para ser feliz. Eu tinha você. Na consciência a lembrança e a saudade. No coração a esperança porque amo você.

PSICANAL ISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



VOCÊ QUIS ASSIM
30/03/2010 às 17:40

Você sempre vai estar em meu coração. Mesmo que o teu amor nunca poderá ser meu. Vou sentir muita saudade. Este adeus é mais difícil que imaginei. Esperava voltar para você. A chama do amor está acesa dentro de mim. Já não posso, mas chamar-te de meu amor. Nem ter você novamente. Não sei o que será de minha vida. Talvez seja o fim. Talvez sobreviva. Viver ou morrer não me livrara. Nem apagará as lembranças de um dia ter amado você. Você quis assim e assim será. Nada apagará a força deste amor. Nem consumirá a chama do teu olhar. Eu amo você.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



NUNCA
30/03/2010 às 17:36

Nunca vou te esquecer. Mesmo que você queira que eu te esqueça. Mas eu sou tão esquecido que esqueço de te esquecer. Nunca deixarei de amar você. Mesmo que você não compreenda o quanto é grande este amor. Nunca terei seu amor. Mesmo porque seu coração não quis amar me amar. Nunca me livrarei desta dor. Ainda que tente com todas as minhas forças. Nunca te convencerei o quanto amo você. Nem com palavras nem com gestos ou ações. Nunca compartilharei contigo minha vida. Mesmo sendo a coisa que eu mais queria. Nunca a terei como nunca tive. Sonhando em ter.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



OUTRORA
30/03/2010 às 17:34

Outrora beijos e abraços. Olhares sedutores entre amantes. Corpo no corpo, pele na pele. Lábios nos lábios. Sussurros nos ouvidos. Palavras doces e chamegosas. Caricias ardentes delirantes. Corpos entrelaçados. Linguagem sem fala. O pico era o clímax dessa sedução. Como fumaça tudo se foi. O que era já não é. Saudade de outrora. Saudade de você. Ti amo.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



DE ONDE VOCÊ VEIO
30/03/2010 às 15:42

Não sei de onde você veio. Mas estou feliz por ter vindo. Nem por que veio. Mas esperava por você. Sabia que viria. Sua chegada me trouxe esperança. Balançou minha vida. Colocou tudo de cabeça para baixo. Destronou a razão. Confundiu a lógica. Incendiou a paixão. Não se vá, nunca me deixe. Não saberia onde te encontrar. Não sei de onde veio nem por que veio. Sei que quero que fique.



Comentários



ABANDONADO
30/03/2010 às 15:26

Abandonado sem poder lutar.Ama-me, por favor, Preciso desse amor. Não se vá não me deixe só. Quero você, quero te querer. Como dói esta dor de amor. Não me deixe abandonado. Não faça isso comigo. Não me abandone, por favor. Sem você já não sei viver. E o que vivo é sofrer.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



TUDO TERMINOU
30/03/2010 às 15:23

Tudo terminou, minha luz se apagou O que restou em mim dor e solidão Um soldado ferido para a batalha Para mim nada restou Sozinho me deixou aqui Talvez sobre viva Já não sou capaz Sem você minha luz, fico na escuridão Perdi-me, não sei como me encontrar Lutando para não esquecer quem sou Na esperança de me levantar.

Comentários



DESPEDIDA
30/03/2010 às 15:20

DESPEDIDA A despedida é algo sem igual, Não passei pela morte não conheço a sua dor Mas a despedida é tremenda. A sensação é terrível Lagrima pela perca Saudade antecipada Por fim a real ausência Como dói.

Comentários



CURRICULUM
30/03/2010 às 15:16

 

                  

Joel Vicente de Sousa. Ph.D.,

 
 
Básico em Teologia pela  - EETAD
 
Médio em Teologia pelo STI - SEMINÁRIA TEOLÓGICO INDEPENDENTE  
 
Bacharel em Teologia pela FAETESP - FACULDADE DE ENSINO TEOLÓGICO DE SÃO PAULO.
 
Bacharel em Filosofia pelo ISEPERJ - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E PESQUISA DO RIO DE JANEIRO.
 
Bacharel em Psicanálise pela AUNIP - ASSOCIAÇÃO UNIVERSITÁRIA DAS FACULDADES DE PSICANÁLISE CLINICA DO BRASIL.
 
Licenciatura Plena em Educação Religiosa - CAEC - CENTRO AVANÇADO DE EDUCAÇÃO E CULTURA.
 
Licenciatura Plena em Pedagogia - FACULDADE REUNIDA
 
Pós-graduação em Psicopedagogia Clinica pela FAS – FACULDADE DE SELVIRIA.
 
Mestrado em Teologia pela FATEFI - FACULDADE DE TEOLOGIA FILADÉLFIA INTERNACIONAL.
 
PhD em Filosofia da Religião pela FATEFI - FACULDADE DE TEOLOGIA FILADÉLFIA INTERNACIONAL.
 
Atualmente acadêmico do V Simestre do curso de BIOLOGIA - UNIUBE – UNIVERSIDADE DE UBERABA.
 
Professor na rede publica estadual ensino médio matérias: Filosofia, História e sociologia.
 
Professor na rede pública municipal ensino básico matéria: História, Ed, Religiosa
 
Professor universitário das Faculdades de Psicanálise e Pós-graduação – AUNIP,FAS E FACO. Cadeiras: Filosofia, Antropologia, Terapias alternativas e Análise de desenho.
 
Professor de Teologia Pastas: Tipologia Bíblica, Escatologia, Filosofia Cristã, Psicologia Pastoral, Vida Cristã e Família Cristã.
 
Membro do CNPB. Conselho Nacional de Pastores do Brasil - 8090
                     CRT.   Conselho Regional dos Terapeutas - 46049

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM

66 9987 1325.



Comentários