Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::



16/11/2010 às 16:05

 

DIFICIL ACEITAR

 

Vejo o que vejo porque assim me ensinaram a ver.

Penso o que penso porque assim me ensinaram a pensar.

O tempo todo alguém me induz a ver de outra forma ver.

De outra forma pensar o pensamento dos outros.

A mídia me iluda com falsa realidade.

Manipula as massas.

Fujo das massas tentando ser quem sou.

Não me deixando manipular.

Mas talvez esteja já manipulado.

Pela minha igreja, meu time de futebol ou partido político.

Posso estar manipulado pelas idéias dos grandes pensadores.

Pela experiência empírica a mim transmitida.

Meu avô viu e pensou e assim seu filho ensinou.

Meu pai como meu avô assim me ensinou.

Eu como meu pai assim meu filho ensinei.

Nas rebeldias de meu filho o grito por liberdade.

Em suas afirmações dizia: - com meu filho diferente serei.

O tempo passou o reflexo dele como pai é o que sou.

Sou mais de meu pai do que de mim mesmo.

Logo quem sou?

Todos querem se conhecer.

De seus fantasmas se livrarem.

Seu próprio pensamento pensar.

Sua própria vida viver.

Que ilusão.

Porque até o autoconhecimento te jogará para um condicionamento.

Até os que te aconselham ou ensinam estão presos ao seu próprio passado.

Tem seu próprio jeito de ver e já estão manipulados de alguma forma.

Meu terapeuta tem o jeito e a técnica de algum pensador.

Logo ele não é ele e sim seu guru.

Meu líder quer que eu pense como ele.

Meu patrão quer que eu vista a camisa da empresa.

Você sabe o que quer dizer vestir a camisa da empresa?

Hahahahah é pensar como a empresa, ver como a empresa.

Sócrates disse: - “conhece-te a ti mesmo”.

A pergunta é será que ele o conhecia?

A maior angustia é ser aceito em um grupo.

Para ser aceito em um grupo tenho que me identificar com o grupo.

Pensar como o grupo.

Esvaziar-me de mim mesmo para ser aceito.

Esvaziar de mim e de tudo que me impuseram.

Que vantagem há nisso?

Dizem os pensadores tudo que lhes ensinaram.

Logo na verdade fica difícil saber quem pensou.

Uma forma de me avaliar é ver o conceito que outras pessoas fazem de mim.

Mas cada pessoa pensa o seu pensamento.

Cada pessoa foi condicionada a ver como seu condicionador.

Logo cada um tem o jeito de viver e ver a vida.

Nela há muita hipocrisia.

Logo ser você mesmo é um risco social.

A motivação para quase todas nossas ações segundo Freud é o Heros.

Heros é o principio do prazer.

Tudo que faço tem que ter prazer.

O que me dá prazer pode aborrecer você.

O que te dá prazer pode me aborrecer.

Logo para conviver juntos um tem que do prazer abdicar.

Abdicar é quase impossível.

Então o prazer escondido vai praticar.

E diante da sociedade um hipócrita me tornar.

Durante a longa jornada de minha vida.

Muitos segredos vão acumular.

Pelos segredos e assuntos mal resolvidos.

Algumas doenças psicossomáticas vão somatizar.

Um terapeuta vai precisar.

Talvez um seja mais neurótico ou mais doente do que você.

Nunca vai saber.

Assim vou procurando me conhecer.

Para conhecer melhor você.

Ainda que é muito difícil de me achar neste emaranhado.

De conteúdos impostos.

De conceitos humanos e sociais.

Entender porque eu faço ou você faz algo não é muito difícil.

O difícil é aceitar.



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Ricardo Filho
19/02/2011 as 11:30

Parabens professor... Um belo poema... gostei mto!!!!!