Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


FANTASMA
30/03/2010 às 20:53

Não vejo ninguém. Ninguém que eu queira ver. O que vejo é distorcido. Daquilo que se espera ser. Quando presente está ausente. Quando ausente pelas gafes se faz presente. Se cala quando devia falar. Fala quando devia se calar. Anda quando devia parar. Para quando devia andar. Inconveniente na hora presente. Ausente na necessidade. Traste a ser tolerado. Peso morto a ser carregado. Por um tempo acreditei em mudança. Que um torto poderia ser concertado. A decepção veio sedo. A angustia me fez aceitar que estava enganado. Doravante mesmo existindo. Será ignorado. Por sua inutilidade. Como fantasma tratado. Só um fantasma.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM 



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!