Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


DESCOBERTAS
02/04/2010 às 21:05

Há momentos que os pés já não sabem mais como caminhar. O andar torna-se um peso. Dolorido é firmar os artelhos. Na insistência cambaleantes passos. Mesmo com esforço busca o apoiar. Na ausência da firme escora. A inevitável porem prevista queda. A finda jornada certa. Que pacientemente chega para todos. Marca o fim de uma era. Deixando cravada na história. A passagem de um anônimo herói. Sem nome ou referencia. Um viajante que chegou ao seu destino. Mas antes da partida. O descontentamento é ânimo. Não aceitar apenas o título de herói viajante. Que simplesmente passou por aqui um anônimo. Cumprindo com seu destino. O destino que me foi predestinado? Ou o destino trilhado pelo meu livre arbítrio. Não sei se este momento estava predestinado. Ou se é conseqüência de minhas escolhas. Só sei que escolho não passar como viajante anônimo. Por isso escrevo estas linhas. Para que chegue até você. E saibas que passei por aqui. Escolhi você para saber disso.. Posso já não poder correr. Em muitos momentos já não posso rápido caminhar. Os passos se tornaram muito lento. Em dificuldades firmo meus artelhos. Descobri que posso meditar. Experiências, pensamentos e conhecimento em ordem colocar. Se desejares por estas linhas te orientar.

psicanalista.joel@hotmail.com



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Helia
03/04/2010 as 00:06

Que maravilha...de poesias ou seria poemas? ah! não sei ao certo. Só sei que quando leio tuas palavras sempre me encanta e emocionam...sinto que fluem do teu coração. Abraço