Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


O ASSALTANTE
03/04/2010 às 19:38

Um assaltante me roubou. De medo pensei tudo acabou. Levou o que mais precioso eu tinha. Não foi minha galinha nem minha gatinha. Também não foi meu coração. Nem minhas emoções. Não foi o meu saber. Que na escola adquirira mesmo sem querer. Não foi nenhuma parte do corpo. Nenhuma peça de roupa. Não foi minha carteira. Porque carregá-la é besteira. Nenhum de meus documentos. Só tenho o registro de nascimento. Não foi meu dinheiro. Porque havia deixado o restinho com o padeiro. Nem meu relógio quebrado. Porque estava empenhorado no passado. Com olhos arregalados. De pânico assustado. Pelo ladrão enrolado. Meu celular foi levado. Não doeu nem a cabeça nem o peito. Sim o bolso direito. Se pudesse diria seu ladrão. Não arrume confusão. Este é o aparelho perfeito. Que comunico no leito. Nas noites frias ou encaloradas. Com alguém que está do outro lado. Sem este instrumento. Meu coração entre em tormento. Não há quem o acalenta. Quando a saudade aumenta. Não posso outro comprar. Por que este tenho ainda que pagar. Quando meu amor ligar. Não vai me achar. Malvado ladrão. Maltratou meu coração.

psicanalista.joel@hotmail.com



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



helisne
11/04/2010 as 14:06

muito bonita