Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


tributo por amor a vida
23/04/2010 às 15:46

Pés que caminha o incerto caminho. Vereda de esperança. Pior do que a saída não será a chegada. Se ninguém há espera, ninguém ficou para traz. Oportuno é o recomeço no futuro incerto. Recomeçar o que não teve começo. Começar o que ainda virá. O sol é seu guia. A lua sua companhia. O calor do dia lhe aquece. À brisa da noite lhe refrigera. Seu exterior não revela seus segredos. Ainda que semblante marcado pela dor. De iludido tempo de amor. Profundas foram às cicatrizes. Deixada por quem dizia amar. Jogo disputado sem malicia. Ora tapas ora caricias. A mão que acalentava. Dia a dia tornou se pesada. O corpo já frágil. Tortura não aquentava. Para sua preciosa vida salvar. Seu reino abandonara. O que ficara no passado. Não deverá ser lembrado. A construção caiu. A bela casa já não é. Morrera toda esperança. Desabara todos os sonhos. A fuga foi rápida. O caminho é longo. Demorada é a chegada. O destino é incerto. Certo é o caminho a trilhar. Por tempo com a solidão habitar. Quem a vê passar. Não pode imaginar. Quanta dor nela há. Rosto adolescente. Olhos meigos de sereno olhar. Boca de perfeitos lábios. Som algum sai de sua garganta. Nem para reclamar ou agradecer. como solitária gazela prossegue sua jornada. não há quem possa negar. quão grande peleza revelada.  Assim caminha este corpo de jovem mulher. Tributo pago por amor à vida. A sua própria vida salvar.

psicanalista.joel@hotmail.com



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!