Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


GRITO MUDO
29/04/2010 às 20:59

Um grito no meio da noite. Uma profunda inquietação abateu sobre mim. De onde viera? Quem o deu? Por quê? Os cachorros latem. Nenhum outro movimento. De repente o silêncio. Um olhar pela janela. Ninguém que passe. Na quietude não há paz. O sono não volta. Começo a lustrar tesouro. Este que escrevo e compartilho contigo. Geração do medo. Livres presos. Presos pela liberdade sem limite. Daqueles a quem o certo é errado. A honestidade é vergonha. O roubar é levar vantagem. A vítima é otário. A hipocrisia reina todos os seguimentos. Poucos fazem o bem. Já não há heróis. Os lideres morreram ou corromperam. A comunidade está em um funil. Já não há para onde correr. Um grito no meio da noite. Só mais um grito de tantos. Sem socorro. Sem quem possa socorrer. A míngua desfalece um humano. Cidadão sem cidadania. O poder emana do povo. Pelo povo, Para o povo. O ultimo poder exercido foi o grito. Para que este tipo de grito não continue. Uso outro tipo de poder do grito. Tão importante como o grito do Ipiranga. Que resultou na libertação do Brasil. Como o brado da cruz. Que resultou na libertação da humanidade. Neste dia grito ainda que grito mudo. Na esperança que resulte na libertação dos livres presos.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAILC.OM



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!