Perfil:
Joel Vicente De Sousa


Arquivos:

Amigos (0)::


AUSÊNCIA ESFRIA O AMOR
29/04/2010 às 21:35

Ausência, só ausência. Com tal ação fere meu coração. Ausência só ausência. Assim me tens dado de ti desde minha adolescência. Promessas de amor eterno viraram ilusão. Tua ausência tem sido a paga de minha paixão. Amar só é melhor ficar também só. Melhor só do que mal acompanhado. Melhor só do que viver abandonado. Ter nome de casado e viver ignorado. De saudade vivo minha vida. De espera esperança iludida. De ti não quero nome. Nome eu já tenho. De ti não quero proteção. Porque sei me virar sozinho. Minha espera é tua presença. Por longas datas insiste viver na ausência. Ausência de carinho esfria o amor. Ausência apaga do coração o ardor. Ausência mata a fome do calor humano. A carne é fraca e não suporta por muito tempo o deserto. Necessita de água e alimento. Lembre-se quem não cuida de sua lavoura. Corre o risco de perde La. Cuide de sua cisterna antes que seque. Antes que alguém tome posse dela. Prevenir é melhor do que remediar. Chorar o leite derramado não ajuda recuperar. Desperta desta sonolência afetiva. Acorde para o grande amor que morre. Por fome e sede no deserto de tua ausência. A lavoura de farta paixão que seca no ardor solar de tua ausência. A cisterna que dia a dia baixa o nível da água por abandono de teus carinhos. Troque tua ausência por tua presença. Faça isso agora antes que seja tarde. Porque a fila anda. E eu estou nela.

PSICANALISTA.JOEL@HOTMAIL.COM



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!